sexta-feira, maio 13, 2005

O prometido é devido...



...e apenas prevariquei por causa de assuntos inadiáveis, ou seja, o futuro do Octávio Machado.

Se me perguntassem há uns tempos atrás que tipo de torneiras queria para os WCs da minha nova casa, eu diria que, como macho desligado destas coisas que sou, qualquer coisa serve...o mais barato, por favor...

Mas a máfia das lojas de sanitários tem o esquema bem montado, já que, mal pisamos o seu mundo, a importância relativa das coisas altera-se completamente. De facto, no campeonato das torneiras para a WC, a mais barata (qualquer coisa serve, não é) é a mais atarracada, a mais gorda (luzidias são todas), tem manípulos sem graça, etc...e um gajo dá por ele a triplicar o seu orçamento inicial para torneiras, porque olha vê outra e diz:
“-Epá, isto sim é uma torneira...tem dézaine e tal...este manípulo central de coordenadas esféricas, dá-lhe outra graça...”.

Eu tentei resistir, mas a presença de um elemento feminino no processo de escolha dos materiais, aniquilou qualquer tentativa de voltar à sensatez que caracteriza o homem...O homem da loja parou a bola no peito e engavetou o remate ao canto superior direito sem hipótese para o guarda-redes forasteiro...

Aqui fica então para a posteridade uma das torneiras escolhidas, não esquecendo que o erro é duplo, já que não podemos ter a torneira do(s) bidé(s) a destoar, pois não?

Quando inaugurar a casa, algum amigo vai-me perguntar:
“-Então pá, não ias montar um sistema de cinema em casa à maneira?”
e eu respondo:
”Epá, para já não...mas tenho ali umas torneiras para te mostrar...”

1 Comments:

Anonymous Anónimo said...

tens a certeza que isso não é uma torneira de tirar finos????

2:59 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home