sexta-feira, dezembro 30, 2005

As escolhas do engenheiro...

Domingo, 25 de Dezembro de 2005, é feriado, o CAE está fechado. É domingo e não há filme. Preciso de uma metadona cinematográfica. A solução está num DVD do meu irmão que contém um dos meus filmes favoritos: “Alta Fidelidade” do Stephen Frears com o John Cusack. A versão original em inglês do livro do Nick Hornby em que o filme é baseado está abandonada desde o verão na minha cabeceira. Ainda não deu...

A personagem principal do filme, o Rob, é dono de uma loja de discos, especializada em raridades de toda a espécie. Um dos seus passatempos favoritos é arranjar TOP5s para tudo, fielmente desafiados pelos seus ajudantes (impagável Jack Black) aspirantes a enciclopédias da música popular...conheço o género de ginjeira.

O Rob também é assombrado por duas coisas que considero os Santos Graais da vida:
a) A percepção daquela que é a mulher da nossa vida. E já agora saber porque as outras não o são...
b) A “cassete de vários” ideal...

Esta última de facto é dos grandes desafios com que me deparo regularmente. A outra não me deparo tantas vezes quanto gostava, mas isso agora não interessa. A arte escolher as músicas que cabem em 90 minutos de fita, ou mais recentemente, 80 minutos de polímero, ou mais recentemente nos 512Mb do leitor portátil de Mp3, é tortuosa e de recompensa esporádica...

Isto tudo para dizer que resolvi fazer uns TOPs de 2005. Embora não seja um crítico, o exercício em causa ajuda a documentar um ano com mais coisas que não sejam realizações profissionais, desaires futebolísticos e outros...

Cinema

Vi mais filmes este ano do que em qualquer outro. No cinema ou em DVD. Nem no 12º ano do liceu em que não tinha aulas à terça fui tantas vezes ao cinema. Tornou-se quase uma compulsão. De qualquer maneira ficaram ainda muitos por ver....

Não consegui fazer um TOP5. Ficam aqui 20 (vinte) que me marcaram mais do que os outros. A ordem de preferência é a desta semana, se calhar para a próxima já seria diferente.

1. “De tanto bater, o meu coração parou” – Jacques Audiard, FRA
2. “Oldboy” – Chan-wook Park, KOR
3. “Sideways” – Alexander Payne, USA
4. “Closer” - Mike Nichols, UK
5. “Uma canção de amor” – Shainee Gabel, USA
6. “Charlie e a fábrica de chocolate” – Tim Burton, USA
7. “Clean” - Olivier Assayas , FRA/USA
8. “The life aquatic with Steve Zissou” – Wes Anderson, USA
9. “As bonecas russas” – Cedric Klapish, FRA
10. “Mar adentro” – Alejandro Amenábar, SPA
11. “A Queda” – Oliver Hirschbiegel, GER
12. “Million Dolar Baby” – Clint Eastwood, USA
13. “O assassínio de Richard Nixon” – Niels Mueller, USA
14. “A balada de Jack and Rose” – Rebecca Miller, USA
15. “Garden State” – Zack Braff, USA
16. “Uma boa mulher” – Mike Barker, USA
17. “Temporada de patos” – Fernando Eimbocke, MEX
18. “Mondovino” Jonathan Nossiter, FRA/CAN
19. “Os Irmãos Grimm” – Terry Gilliam, UK/US
20. “A dama de honor” – Claude Chabrol, FRA

Menção honrosa para estes dois, o primeiro, porque as gargalhadas que proporcionou foram dadas numa sala de cinema vazia. Uma sala só para mim...O segundo porque enfim...

Música

Tenho comprado poucos discos, descarregado nenhuns, porque a minha exclusão de net de banda larga continua. De maneira que o fluxo de música nova e de música velha tem sido muito assegurado por um colega a quem desde já agradeço. Alguns discos de 2005 de que gostei muito são:

1. “Demon Days” – Gorillaz
2. “Alligator” – The National
3. “Funeral” – Arcade Fire
4. “No Wow” – The Kills
5. “Takk” – Sigur Rós

Livros

Esta é fácil porque só li 5 mesmo. Não são de 2005, são os lidos em 2005. São os que se arranjaram entre compras de férias e predar na colecção dos papás. Gostei de todos menos do quinto:

1. “1984” – George Orwell
2. “Equador” – Miguel Sousa Tavares
3. “How to be good” – Nick Hornby
4. “Hotel Finbar” – Vários autores irlandeses
5. “A noite do oráculo” – Paul Auster

Bom...posto isto....desejos de um bom 2006 para todos, para o(s) caro(s) colega(s) e para a meia dúzia de leitores deste blog.
Pela minha parte desejo que no próximo ano, apesar dos já previsíveis extensos afazeres profissionais, continue a ter tempo para escrever aqui para o tasco e que haja muita matéria prima para fazer TOPs.
Ah! E já agora, queria arranjar uma g...

2 Comments:

Anonymous druida said...

tenho de ir mais vezes ao cinema... o último filme que fui ver foi o million dollar baby em novembro de 2004! 1 abraço e bom ano!

8:58 da tarde  
Anonymous gl said...

que 2006 te traga um g..., então!

5:20 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home