sexta-feira, abril 29, 2005

Crónica do Racional: o bem-amado e o mal-amado...

Chamando o meu colega "crónicas do irracional" aos seus posts sobre futebol, resolvi falar também finalmente sobre o assunto, chamando-lhe a crónica do racional porque não tenho aquele tom épico que só um gajo com bilhete de época lhe pode dar...

Embora não lhe tenha feito referência anteriormente, excepto aqui, o meu coração bate azul e branco, mas primeiro venho falar de dois jogadores da concorrência que vem da 2ª Circular:

- O bem amado: apesar do meu anti-benfiquismo primário, não deixo de sentir uma certa alegria quando vejo o Mantorras marcar um golo ou quando saca uma daquelas arrancadas. Aquela alegria de jogar e viver africana só é comparável à do são tomense Chefe João do "Na roça com os tachos" (Saudações, Kalu). O Mantorras merece, não só pelo calvário que passou (e ainda passa porque todos os dias faz horas e horas de musculação), aqueles minutos de jogo e golos, pois lutou muito mais por eles do que muitos que se pavoneiam a titulares. É quase poético quando ele se vira para o Petit, a seguir ao empate do Benfica enquanto aquele distribuia fruta (porrada com jogo parado), e diz: "Déxa lah essis gajo, vámo mandarr esta merr... prrá frrrente, carra...!!!"

- o mal amado: ontem quando o Rogério se lesionou e ia entrar o Miguel Garcia, disse para o meu pai:"lá se vai mais uma oportunidade do Pinilla resolver o jogo e deixar de ser anedota". Felizmente o Peseiro arriscou (ou melhor, o adjunto é que lhe disse para meter o Pinilla) e nasceu aquele golo que pôs a Juve Leo em modo avalanche. Falhou escandalosamente 0 3 a 1 ao(s) AZ(elhas), mas não se pode ter tudo. Ou porque tinha falta da mamã ou da namorada(que é uma miss sul americana e quem já viu o concurso da miss universo, sabe que daquele continente só vêm mulheres com M grande, ou Ms grandes, como queiram), a vida não corria nada bem ao puto chileno, que arriscava continuar a dinastia de avançados bons que passam por cá, cujo o nem começa por P, como o Pringle, Pizzi, etc e já agora o Pitbull, que é mais um Chihauha. É bom ver um mal amado destes dar a volta por cima, levanta o estádio, tem outro encanto...O Mota que se cuide...

Sobre o FCP neste momento não falo, porque quem já foi ao Carnaval da Figueira sabe o mau resultado que dá uma escola de samba comandada por um português...

0 Comments:

Publicar um comentário

<< Home