sexta-feira, outubro 28, 2005

Samba social

Numa altura em que muito se fala de afectos e de segurança social, veio à conversa o próximo espectáculo deste senhor em Portugal (imagem retirada do sítio oficial). Como a grande maioria do grande público, conheci-o através desta cidade; o que eu desconhecia era o trabalhão que a preparação do filme deu.
Já tinha ouvido dizer que o conceito era arrojado e que excluía (na sua maioria) participações famosas. Mas só agora li a explicação na primeira pessoa. Por se tratar de um misto de projecto cinematográfico e social (o primeiro com manifesto êxito), nem imagino o que este Meirelles terá ouvido por se ter lembrado de tal coisa.
Por exemplo, do lado de cá da irmandade atlântica, ouvi um reputado senhor dizer, em frente a outros da mesma espécie e sem nunca ter sido desmentido; que, em Portugal, quem está “abrangido” pela Segurança Social se encontra devidamente “protegido”. E que, os pobres, são apenas os excluídos deste sistema (imigrantes ilegais, marginais, etç). Confesso que o Curriculum me impressiona, mas lá que tenho as minhas dúvidas, lá isso tenho.
Quanto ao Jorge em causa, confesso que o que ouvi até agora não me convenceu. Talvez o problema seja o meu “samba”.
Lx

0 Comments:

Publicar um comentário

<< Home