terça-feira, janeiro 13, 2009

A preto e branco...


"Entre os Dedos" é dos melhores filmes portugueses que já vi.

É um retrato duro de vidas, de uma Lisboa ou de um Portugal, que se escapam por "entre os dedos", que sucumbem (ou quase) à miséria, à doença , ao despeito, ao trauma, à falta de esperança, independentemente da classe social.

Mas a esperança é a última a morrer.



"A fronteira do amanhecer" põe em questão se os conceitos de "...és o amor da minha vida..." ou "...amar-te-ei para toda a eternidade..." são mesmo para valer.

É que se são...então não existem segundas oportunidades e não se escapa ao destino escolhido.

Um filme muito perturbador...

0 Comments:

Publicar um comentário

<< Home