segunda-feira, março 27, 2006

A paragem da paragem...finalmente...

Acho que já o aqui tinha dito no verão passado: é nas paragens da fábrica que se trabalha mais. Esta durou os últimos 8 dias.

Rotina é que a noite suceda ao dia, quando o descanso, lá ao fundo, ainda está distante.

Inspecções a buracos incandescentes, a tubos escuros com líquidos escuros e viscosos até ao joelho, a penduricalhos a 50 metros de altura suportadas de guincho, a pedregulhos a 10 metros de profundidade, há de tudo um pouco. Muito poucas horas de sono. A pressa de aprender aquilo que só se pode aprender de 16 em 16 meses.

A pedalada para estas coisas já não é a mesma dos tempos em que o kit de sobrevivência diário consistia em 2 maços de tabaco. Mas é bom que me lembre que ainda vou ter muitas semanas destas no pêlo.

Se escrevo este post é porque cumpri a promessa aos meus pés de repouso um alguidar de água quente por debaixo da secretária...para que eles esqueçam as agruras dos sapatos sexuais* dos últimos dias...

Desligo a TV quando está a dar o resumo do rali catalão, é que deram imagens de dentro do carro do vice finlandês...eu já não aguento nem mais uma palavra de finlandês, após uma semana rodeado delas.

Chi-chi, cama...porque hoje trabalhei e é domingo, amanhã é segunda.

*Num casamento num dia de verão em que deixei de fumar:
Psil: “Estes sapatos são um bocado sexuais...”
Jaf: “Sexuais?...Porquê?”

Psil: “F#$%&-me os pés todos...”

4 Comments:

Blogger Mãe Frenética said...

Q pés tão feios! :)))

12:47 da tarde  
Blogger Jaf said...

São os que tenho minha senhora...

1:29 da tarde  
Anonymous druida said...

o trabalho forma o carácter.

9:46 da tarde  
Blogger Jq said...

Não sei porquê, lembrei-me d'"O senhor dos Anéis".

6:38 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home