quinta-feira, maio 17, 2007

A safra...

Se não se importam, vou mesmo usar o blog como registo dos filmes que vou vendo...a safra da última semana é a seguinte: "Ferro 3", o tal filme do Kim Ki-Duk que ainda não tinha visto. Poucos diálogos, muito romance, muita estranheza, muita sensibilidade. Começo a achar que põem algo na água da Coreia do Sul. Ainda bem...
"Perfume", diz quem leu que o livro é muito bom...eu ainda não li...o filme é visualmente muito bonito, mas uma valente seca...e essa coisa de destilar o aroma das mulheres com gordura animal e álcool não pega muito com engenheiros químicos como moi même. Possível em teoria, mas o perfume não seria divino...
Grande comédia negra passada no Alasca. Robin Williams e restante elenco em grande. Banda sonora quase só com músicas dos The Eels. Para os saudosos do nonsense da série "Northern Exposure"...hello, Dr.Fleischman?
Uma série de curtas metragens, de realizadores (FRA, MEX, EUA, JPN, IND, etc) que estão actualmente na berra, sobre Paris "ze zity of ze LOVE". Muito bom, excepto talvez um excessivo tempo de antena ao(s) olhar(es) americano(s)...curioso e divertido, reconhecem-se (para quem viu os outros filmes destes realizadores) os estilos pessoais em cada uma das curtas-metragens...
"A Maldição da Flor Dourada"do Zhang Yimou, autor do soberbo "Herói" e do semi-soberbo "A Casa dos Punhais Voadores", ele faz por merecer os fundos quase ilimitados que o Governo chinês lhe dá, se bem que parece o PCC que não achou muita piada aos decotes. Se uma mama daquelas saltasse fora e vazasse a vista a alguém nas filmagens, será que contava como acidente de trabalho? "A Maldição da Mama Apertada" seria um nome apropriado. Decotes à parte, é um grande filme...muito, muito bom. Só pela descrição das particularidades culturais de cada época do império chinês vale a pena...





1 Comments:

Blogger Lux Caldron said...

Desculpa a intrusão, mas não resisti a comentar sobre o perfume. O ideal para perceberes bem o filme seria mesmo ter lido primeiro o livro mas ainda assim aconselho-te vivamente a lê-lo. A percepção que ele tem dos odores é totalmente diferente da persepção usual. No fundo os odores que ele procura obter não são sequer perceptíveis ao olfato humano mas supostamente influênciavam-no. No fundo é ficção pura e dura mas é um livro extraordinário.

4:18 da manhã  

Publicar um comentário

<< Home