domingo, outubro 12, 2008

Mas afinal...


...senti o mesmo quando ouvi um disco de Sigur Ros pela primeira vez.

Porque é que a melancolia desta gente que me é estranha me enfeitiça desta maneira, sufoco por ar, enche-me de esperança, tudo ao mesmo tempo. Porque é tão triste e tão bela.

Destas vez são histórias perdidas tristeza e loucura, amor e rotina dos suburbios de Tallin na Estónia, no deserto dos prédios da herança soviética. Porque é que tudo me parece poético...

Não sei.

O filme chama-se "Baile de Outono" e é estónio. Está cheio de referências a Fernando Pessoa.

É recíproco. Em Tallinn apreciam a melancolia portuguesa.

Ps: se este filme fosse vendido com um livro de fotografias...é simplesmente perfeito. Ai a minha obssesão por geometrias e enquadramentos.

0 Comments:

Publicar um comentário

<< Home