segunda-feira, agosto 20, 2007

Round-Up...

...de cinema dos últimos tempos...


“Climas” de Nuri Bilge Ceylan (Turquia) é um tratado sobre a ruptura de uma relação.

Não houve pachorra para o grande plano de 3 minutos da face da protagonista à espera da lágrima que lá caiu e nem para o resto. Este é um daqueles que nunca mais acabava. Há quem ache uma acto de génio, a mim, passou-me ao lado. E toda a gente sabe que: “I’m a sucker for sentimental issues...”.


“Still Life” de Jia Zhang Ke (China), vencedor do festival de Veneza. Fotografia espectacular, mas a simplicidade das personagens tornava os diálogos ora divertidos, ora desesperantes. Convém ver esta China actual, normalmente escondida dos nossos olhares, bem retratada na cidade condenada á submersão pelas da barargem e pelo dito progresso.

Será que os censores chineses tinham tirado férias?


“A Scanner Darkly” de Richard Linklater. Do autor de dois dos meus filmes favoritos de todos os tempos (para adivinharem quais são, ficam as pistas: passam-se em Paris e Viena, têm o Ethan Hawke e a Julie Delpy), esta é uma adaptação de um livro do autor de sci-fi Phillip K. Dick.

História da degeneração de um mundo sucumbido à droga. Filmado com imagens reais foi depois tratado para dar um look BD. Muito bom.

Grande interpretação de Robert Downey Jnr. Diálogos estonteantes. Por cá passou directo ao video...Nem o Keanu Reeves consegui estragar este filme!!! Wynona Rider de volta!!!


“Venus” deu a Peter O´toole a nomeação para o Óscar É de facto uma grande interpretação num filme que tornará o domingo à tarde de alguém mais feliz. Já tornou um dos meus.


“Half Nelson” deu a Ryan Gosling a nomeação para o Óscar. É de facto uma grande interpretação. Só tenha visto este tipo nesse pedaço de lixo meloso que é o “Diário da nossa paixão” (o que um gajo não faz para ver a Rachel McAdams...).

Será que me vou fartar destes fimes “indie” americanos. Pelos vistos não...Gostei muito.


“A educação das fadas” é um dramalhão sentimental espanhol. O nome do filme e a apresentação na semana anterior, trouxeram ao CAE muitos pais acompanhados dos respectivos cachopos. Eles não contavam era com as cenas de sexo explícito, ehehe, já não via tantas mãos nos olhos e coros de vergonha desde a estreia em Portugal do South Park no Fantasporto, onde os papás levaram os filhos menores a ver aqueles bonecos rechonchudos e engraçados e acabaram por ver o Saddam a namorar com o diabo. Inesquecível.

Quanto ao filme espanhol, gostei bastante e as cenas de sexo explicito sempre abrilhantam uma festa.



O de ontem: “Lady Chatterley” de Pascale Ferran. Após superar a estranheza de ver uma história inglesa interpretada em francês por franceses, apenas fica um retrato magnífico da descoberta da sensualidade. Humano e intenso. Valeu bem a pena as 2h45m de duração.

Vou comprar rapidamente o livro (em que se baseia o filme) que deu muitos problemas ao seu autor, D.H. Lawrence, nos anos 30. Questões de moralidade.

0 Comments:

Publicar um comentário

<< Home