terça-feira, janeiro 02, 2007

As escolhas do engenheiro II...2006...


...mais uma vez afirmo que isto não se trata de um top a modos de crítico. Para isso tinha de ver todos os filmes, ouvir todos os discos e ainda aprender a ler... e ser pago para isso, ufff, quem me dera.

As escolhas feitas vão mais uma vez servir para descrever o que foi o ano de 2006 para mim.
Este ano escuso-me a à penosa tarefa de ordenar por ordem de preferência as escolhas, já que elas representam mais um estado de espiríto momentâneo do que uma apreciação consolidada.

Filmes

Quanto mais filmes vejo, mais ficam por ver. É o que me parece. Este ano diminuiram as contribuições do cinema não-americano. Houve muito cineema semi-indie americano que gostei muito e algum ainda ficou para ver em Janeiro (“Little Miss Sunshine”, por exemplo). E grandes filmes dos monstros, Scorcese, Spielberg, Mann, Mallick ou Cronenberg, por exemplo.

Alguns não são de 2006, chegaram cá em 2006, mas aqui vai a lista, sem ordem específica, a não ser alfabética, relembro:

‘A Lula e a baleia’, Noah Baumbach, EUA
‘Cidade Baixa’, Sérgio Machado, BRA
‘Good Night and Good Luck’, George Clooney, EUA
‘Hard Candy’, David Slade, EUA
‘Munique’, Steven Spielberg, EUA
‘Os Três Enterros de um Homem’, Tommy Lee Jones, EUA
‘Refúgio no Passado’, Brad McGann, NZ
‘The Chumscrubber’, Arie Posin, EUA
‘Volver’, Pedro Almodovar, ESP
'A Senhora da Água', M. Night Shyamalan, EUA
'Entre Inimigos', Martin Scorsese, EUA
'Eu e Tu e Todos Os Que Conhecemos', Miranda July, EUA
'Finais Felizes', Don Roos, EUA
'Marie Antoinette', Sofia Coppola, EUA
'Match Point', Woody Allen, EUA/GBR
'Miami Vice', Michael Mann, EUA
'Nada a Esconder', Michael Haneke, FRA
'O Novo Mundo', Terence Mallick EUA
'O Segredo de Brokeback Mountain', Ang Lee, EUA
'O Tempo que Resta', François Ozon, FRA
'Transamerica', Duncan Tucker, EUA
'Uma História de Violência', David Cronenberg, EUA

Discos

Quem me dera ter uma lista de discos tão grande como a de filmes. Por um lado, na música a capacidade de me surpreender é menor do que nos filmes, por outro, infelizmente, a quantidade de discos novos que me chega não é muito grande.

Nas minha escolhas estão discos unanimemente aclamados por entre a crítica especializada como o dos Tv on the Radio, e discos assassinados pela mesma crítica, como o dos The Killers, que levou 1/10 dos intelectualóides do DN: Música.

‘9’, Damien Rice
‘Biscuits for Breakfast’, Fink
‘Black Holes and Revelations’, Muse
‘First Impressons of Earth’, The Strokes
‘Return To Cookie Mountain’, TV On The Radio
‘Sam’s Town’, The Killers
‘The Eraser’, Thom Yorke
‘Whatever People Say I Am, that's What I Am not’, Artic Monkeys


Livros

Despachei o Código do Brown e o Codex do Orelhas, mas os que gostei mesmo foram os seguintes:

‘Hooking Up’, Tom Wolfe
'A Sombra do Vento', Carlos Ruiz Zafon
'Brooklyn Follies', Paul Auster
'Norwegian Wood', Haruki Murakami
'State of Fear', Michael Crichton


O do Murakami é um dos meus favoritos de sempre, encontrei lá uma alma gémea.
Espera-se um 2007 ainda mais cheio...

2 Comments:

Anonymous JN said...

Também curto o Murakami, li o "Kafka on the Shore" e gostei muito.

9:26 da tarde  
Anonymous honey white said...

E "o Perfume"? Nao gostaste ou nao viste?

1:02 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home